[Review] Thor & Loki: Blood Brothers

A Marvel Knights lançou dia 28 de março uma minissérie animada de até onde eu sei quatro episódios, inspirada na aclamada Graphic Novel de Robert Rodi e Esad Ribic, Thor & Loki: Irmãos de Sangue.

Thor e Loki, meio irmãos na gélida terra mítica de Asgard, e um pouco mais exagerado que na maioria dos irmãos, eternos e mortais inimigos. Nessa minissérie mostra o deus da trapaça tomando o poder absoluto de Asgard e confrontando o preço a pagar pelos seus desejos e a sí mesmo. Mas porque Loki tem tanto ódio de seu Thor? O deus da Traição é mesmo vilão incompreendido ou tem um motivo para tudo isso? Ele conquistou o trono, e depois?

Só assisti o primeiro ep, e já garanto que vale a pena baixar o torrent com o arquivo em HD ou comprar pela rede.
A animação é razoavelmente legal. Não foi nada de cair o cu da bunda, mas deixou aquele gostinho de quero ver o que vai acontecer, pq ele trata exatamente do outro lado das histórias que ninguém conta. E se o vilão ganhar?

Assim como o Coringa na Piada Mortal e Dark Knight que assume que não ele não existe sem o Batman e na verdade não quer sua morte pois se completam, Loki se vê preso ao mesmo paradigma. E se Thor morrer? O que será de mim?

E para dar tamanho golpe e tomar o “poder”, o deus da trapaça precisou fazer promessas e tratos, e após a tomada do poder, a conta chega. Até onde o sonho de ser senhor de Asgard realmente o tornaria senhor e aonde o tornaria mais uma vez escravo e devedor a todos os que lhe colocaram no trono? E se der as costas a todos? E os reinos inimigos vizinhos que saberão que não existe mais um deus do trovão para vigiar por Asgard? Teria Loki o mesmo poder de gerar temor em seus adversários? Caim vai ter culhões para matar Abel?

Trailers

Galeria

A minissérie tem distribuição digital nas redes iTunes, Xbox LIVE e PlayStation Network. Cada episódio custará 2,99 dólares/260 MSP e está no 3 episódio. Ou de graça por torrent ou sites de seriados como o vmseries.

PS: Gostei da forma como retrataram Loki. Desdentado, feio, parece um morador de rua, alguém que realmente todos rejeitam.

Anúncios

Californication – Fim da 4 temporada

Esse seriado é tão animal, que é até difícil escolher como começar a falar dele.
Como eu sempre digo, deveria ser obrigatório todo homem assistir Californication. Os dramas, escolhas, família x putaria, alcoolismo, e todas as merdas e coisas infantis que passam por nossas vidas e nos agarramos a elas e as dificuldades em amadurecer.

Essa temporada começou (em janeiro) com Hank Moody saindo da cadeia mas ainda sendo acusado por estupro de uma menor de idade, noticias bombeando sobre o escândalo do livro Fucking and Punching e como não podia deixar de ser, a família Moody ainda mais destruída e em crise.

Aparece a noticia da filmagem do livro, uma pequena virada na sorte do anti herói para simplesmente jogá-lo mais para baixo. As gostosas Sasha Bingham (Addison Timlin), a advogada Abby (Carla Gugino), e diferente das outras temporadas, não teve uma variedade tão grande de “carne”, mas a primeira aparição da Sasha e seus seios mais que perfeitos…. ai ai ai, foi Homérico.

Os conflitos pessoais e o preço por todas as ações inconsequentes chegaram muito mais pesados nessa temporada e o relacionamento do pai com a filha fica insustentável por uns episódios. O que leva a um dos episódios com diálogos mais insanos de toda a temporada, S04EP02. O ep em que cai a ficha de como ele é um péssimo exemplo de pai e ele escreve uma carta para a Becca que chega a dar um nó no estômago. Sério, vc fica refletindo um bom tempo após assistir esse ep.

Mas como Murphy ama mais o Hank do que a mim, mais uma boa ação que é mal interpretada e tudo piora.

O relacionamento com a Abby avança, mas ela não paga peitinho igual a Sasha :(, e eles acabam namorandinho, e ai entra outra parte TEMÇA.

A Karen começa a sair com um carinha que é pai da mina com quem a Becca esta com uma banda, Hank fica puto mas… Nessa temporada tudo muda mesmo. Vemos o fim do relacionamento e a fila andando. Quando tudo afunda e vc percebe que amar é deixar ir embora para parar de machucar.

A Becca causa, bate o carro dele, usa drogas, monta uma banda bla bla bla adolescente rebelde. BTW Queens of Dogtown é uma referência ao documentário Lords of Dogtown que conta a história do surgimento do skateboarding em Venice, Califórnia.

Eddie Nero é um retardado insano.

Vem o Julgamento, o Runkle fala merda demais. Acontecem merdas entre ele e a Marcy e pulamos direto pro último ep.

Diferente das temporadas passadas, sempre rola um gancho para continuação e tals. Mas nesse aqui, todas as pontas são amarradas, todos os problemas solucionados, Karen e Becca vão viajar com o Black Jesus e Hank não aparece para estragar, mostrando que tudo acabou mesmo e a cena final é até clichê mas um merecido riding at sunset to sunset para o Anti Herói que mais se ode na TV.

A próxima temporada já foi confirmada, mas como eu disse, tudo foi amarrado nessa e será com um material totalmente novo.

Falta muito para Janeiro de 2012?

Site oficial sho.com/site/californication


Curta: Blinky, o robô que queria ser amigo

Esse sem dúvida nenhuma é um dos melhores curtas que assisti no último ano. É muito tenso.

A maioria das pessoas sonha em ter um ajudante/amigo robo (principalmente gordo forever alone), e achei muito animal como o diretor do vídeo mostrou o lado do “dono”do robô e o conflito de lógica do coitado em o que é o problema.

Que o maior problema/doença do nosso planeta é a raça humana, isso é inquestionável, e esse vídeo mostra bem como a humanidade é gananciosa, mesquinha e nunca ta satisfeita com nada (parece até o Larfleeze).

Sei que não é todo mundo é filho da puta, que to generalizando e tals, mas pensa comigo… tem uma caixa de pizza com 6 pedaços estragados e 2 bons e eles estão misturados. Você separa e come os 2 bons ou joga todos fora? Eu faria o mesmo com a humanidade 😀

Ficha:
Written & Directed by Ruairi Robinson
Starring Max Records from “Where The Wild Things Are”.
Cinematography by Macgregor
Music by Ólafur Arnalds, courtesy of Erased Tapes

Review: O Besouro Verde

A primeira vez que vi um trailer do filme The Green Hornet, que assim como a maioria das traduções escrotas que se fazem nesse país (como Lost Junction > Poder do Destino, Teen Wolf> O Garoto do Futuro, A Single Man > Direito de Amar, Heaven Can Wait > O Diabo Disse Não) que ficou conhecido como O Besouro Verde, achei que iria ser a maior marmelada. Nem acompanhei trailer nem nada, fiz um baita mal julgamento. Ai, esse fim de semana tava sem o que fazer e acabei indo com a @renatafiore no cinema e Green Hornet parecia a opção menos brochante.

Eu não esperava nada dele, fui assistir pq acho o Seth Rogen engraçado então valia a pena conferir, e algumas vezes realmente vale a pena pagar com a língua. O filme é bom pra caramba.

O começo do filme é bem parecido com Batman/Iron Man. Playboy perde o pai, não sabe o que fazer com a fortuna e nem como gerenciar o império multimilionário e tals. Mas nesse caso, sua vida muda qdo ele acaba conhecendo seu mordomo e remoendo o passado com seu pai que até então ele achava um babaca.

O filme é muito engraçado, legal a combinação de um cara atrapalhado e um mais sério que luta muito, Seth Rogen consegue ser muito engraçado e ver o Christoph Waltz , que ficou famoso pela incrível interpretação do Coronel Hans Landa de Inglorious Bastard, atuando como vilão DENOVO é bem legal. E diferente dos tradicionais vilões, ele não tem aquela cara de fdp/maniaco/psicotico como Peter Stormare.

O filme tem bastante clichê, é meio previsível em várias coisas mas que filme de super herói não é? Só acho que deviam ter colocado uma mulher mais bonita/gostosa que a Cameron Diaz. Ela já ta com cara de véia, deviam colocar a Mila Kunis :D.

But anyway. É risada garantida demais. Seth Rogen mesmo muito mais magro continua fazendo um bom papel de idiota trapalhão, vale a pena.

Ai, como não sabia nada sobre a adaptação, fui pesquisar.

The Green Hornet é um famoso herói fictício do rádio, cinema e televisão. Trata-se de Britt Reid, milionário dono do jornal O Sentinela Diária que transforma-se num vingador encapotado no estilo do Sombra. Ele é ajudado por Kato, seu mordomo de origem oriental mestre em artes marciais.

Ele surgiu no rádio em 1936 (interpretado pelo ator Al Hodges) e o seriado alcançou bastante sucesso[2]. O personagem, entretanto, é mais lembrado pela série de TV de 1966, onde Bruce Lee interpretava seu ajudante Kato. Ela foi cancelada em 1967 devido à baixa audiência. – By Wikipédia.

Só é estúpido ver o cara falando ferroada no filme com o nome de besouro e em todo o tempo mostra uma vespa. Brasil é uma bosta mesmo.

Agora uma cena do seriado original com o Bruce Lee

Nos divertimos muito vendo esse filme, e olha que tive que assistir dublado heim.
“BTW, o filme não tem easter eggs no final, pode levantar e ir embora.”

Halo + Mega Blocks: Assault on Squad 45

O pessoal da 343 Industries em parceria com a Mega Blocks fez uma animação em Stop Motion bem legal que parece ser baseada no Halo Wars. Assault on Squad 45.

Lembra as animações dos jogos do Lego que são mais engraçadas e com piadinhas.

Aee @Cae_Skywalker, agora sim da vontade de comprar heim.