Review: Show do Pearl Jam + Creative Sandbox

Quinta-feira (ontem) foi o dia de todos os atendimentos de agência online terem um infarto anal. Rolou um eventinho maroto do Google que reuniu toda a alta patota egocentrica das agências online. O Creative Sandbox.
Tipo, tinha uma galera fazendo grafite lá na hora, e eu não lembro o nome dos caras. Rolou altos comes e bebes. Lugar do cocktail era simplesmente lindo.

Sai do local da recepção e fui pro estádio do Morumbi (os caras devem ter alugado todas as vans da região). Ele fecharam onde é a loja do São Paulo e ali começou a diversão.

Tinha umas promotoras gostosa pra caramba. pqp. 2 quiosques de bebida (ai liberou o “goró” e tinha whisky, vodka, cachaça, sake e cerveja sendo bem que não da pra chamar red label de whisky, smirnoff de vodka ou sagatiba de cachaça, mas de graça, ta bom demais né) um mural gigante para a galera rabiscar o próprio Doodle, MUITA COMIDA🙂, e demonstração com os novos brinquedos do Google. E isso foi foda.

Tinha uma cabine grandona par galeria tester o Google Voice Search, e isso é muito show

Tipo, funciona.

Tinha um mural com algumas fotos para a galera testar o Google Goggles que achei também muito bom. E se um dia a merda da nossa telefonia ajudar e o serviço for decente. Realmente vai ser uma mão na roda.

Tinha 3 ilhazinhas com pc mostrando uns projetos lá que eu só decorei o nome desse aqui que é INSANO

thewildernessdowntown.com, um clipe interativo com a música d Arcade Fire. Vale muito a pena ver.

Tudo para mostrar como o html5 é legal e vamos botar na bunda da Adobe🙂

Tinha uma tal maquina que saneava sua pulseira, acho que mostrava sua ID e vc seleccionava a bebida e uma mão saia e te entregava. Não entendi muito bem pq estava MUITO ocupado com outra coisa. A GOSTOSA do quiosque perto da parede.

Tinha uma mina com calça leg, sem marca nenhuma de calcinha, um sorriso de derreter o coração e fazer diminuir a circulação sanguínea no cérebro. Sério. Tava ficando apaixonado.
Tinha uma mesa bem grande de quitutes, fora os garçons que sempre ofereciam as coisas. Enfim. Deu para comer a valer.

Ai começou o show.

Uma banda X tocou, no intervalo ficou tocando Bjork (???) e ai os caras entraram.

Até curti o começo, nada muito cheio de firula, palco bem simples, som estava bom (o vocal estava bem mais alto que todo o resto da banda, mas ainda sim estava bom).
Os caras tocaram 26 músicas, e tocaram muito bem. Nada daquela preguiça que algumas bandas tem na hora de tocar ou a falta de presença de palco igual ao Serj e sua animação de vendedor de biju no show do System of a Down no Rock in Rio.
Eddie Vedder continua cantando bem, continua com seu cabelão parecendo um cocker, eles usaram e abusaram dos solos de guitarra. Rolou uma boa rasgação de seda falando que o Brasil é foda e os fãs bla bla bla bla.
Mas o mais interessante. Eu só conhecia 7 músicas e 2 eram cover.

O abaixo está o setlist que eu copiei daqui do setlist.fm onde da para escutar as músicas.

Tirando as do album Ten, acho que só lembrava de cabeça a Do The Evolution que FOI FODA E DEU VONTADE DE EXPLODIR TUDO. O resto foi bom. I Believe in Miracles, Alive, Better Man, Black… pqp Black e Rockin’ in the Free World foram boas demais, mas faltou Jeremy. Sai do show com a impressão de que fui ver um cover e não os caras mesmo.

Do lado do camarote onde estavamos tinha uma galera fã demais que tava pirando até nas músicas lentas e tava CAUSANDO, xingando e tudo o mais pq a patota que tava do nosso lado não tava na vibe do show. Tipo, tinha uma penca de gente sentada, conversando, bebendo e comendo.
Lembro que um cara gritou “AEEEEE, vamo agita porra. Se é pra ficar parado fica em casa” ahahahha. Outro que começou a pirar do nosso lado ficou se balançando demais na grade e ela quebrou e o cara caiu de cara no chão, se ferrou inteiro. O engraçado era que a galera tinha acesso a pista mas ninguem nem quis sair. Fora que muitos voltaram pra dentro depois de umas 5 músicas pq tava um puta vento frio. Ta certo que se fosse show do AC/DC, Kiss ou Motörhead eu tava la na frente com ou sem tempo ruim.

Resumindo, o show foi bacana, mesmo não tendo lotado mas OK era quinta e o primeiro dia, a experiência com todas as coisas do Google foi BEM legal, comi e bebi pra caramba, quase morri de amor pela gostosa e no final ainda ganhei um bonequinho do Android❤. Mas to ficando velho e cada dia que passa, menos eu escuto música dos anos 90 pra ca. Que tanto reclamei dos velhos que só escutavam coisa antiga, agora faço o mesmo.

Vale a pena visitar o sit do projeto e ver o que rolou nas edições gringas
creativesandbox.com.br

PS: Mobile é o futuro. Deve ser insano viver aonde essa realidade já está estável e faz parte da necessidade diária da população.

Agora deixa eu dormir que a Olivia ta roncando aqui do meu lado e a minha MOLIER não para de se virar na cama (são 3:30am e não consigo dormir, mas OK, vc vai trabalhar e eu vou ficar jogando Gears of War 3).

Uma resposta em “Review: Show do Pearl Jam + Creative Sandbox

  1. Foi muito bom mesmo o evento! O foda mesmo é essa patota egocêntrica, com aquele ar blasè de sempre… but who’s care? Google mandou benzasso no evento, sem miserê de comes&bebes e camarotezinho awesome pra ver o show do PJ, sentadinhos nos puffs macios.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s